Quina das Beatas












Dapunksportif no dia 5 de Outubro foi assim...















...os próximos...

20 de Outubro :: Lotus Mecânica :: 22H














Lotus Mecânica formou-se no início do ano, no rescaldo de outros projectos, dois dos membros fundadores (Flash,Balboa) reuniram esforços para se juntarem a mais dois pistoleros para assim tentar fazer uma espécie de música do diabo, esses dois tipos (César e Fred) depressa se viram com a vida profissional muito apertada originando assim uma reviravolta no seio do grupo, César sofreu uma trombose brainstorming fatal e dele renasceu Ellvind (agradece-se a quem souber o que isto quer dizer que nos contacte urgentemente) e o Fred que se auto despediu e disse adeus, no seu lugar apareçeu o pistolero dos pistoleros, Screaming Billy-Vintage Racer que neste momento e juntamente com todos os outros é a alma da banda Lotus lançou no principio deste ano , não um EP ou Lp mas 5 pins, existe também umas gravações muitos "acaseiradas" que saiu em formato cd apenas no restrito meio da banda "Bad Music and Bad People - Live At Pistolero´s!"

26 Outubro :: Bangguru :: 22H












Fundados em 2004 pelo mentor do projecto, João Pico (ex-Ghost in the Machine), foram criando e trabalhando num repertório que deu origem a um disco que se baseia essencialmente no rock e na electrónica. Podem definir-se como um projecto de música original e que se vai apresentar ao vivo com uma forte vertente gráfica e audiovisual. Com este seu primeiro trabalho, homónimo, este projecto junta vozes, guitarras, programações e samplers para a criação de alguns “imaginários reais”, como o de tentar conseguir redefinir o estilo electro - não só por adição de samplers, de ritmos frenéticos e suficiente loucura. Quem já ouviu diz que pode vir a ser a “next big thing” do mercado discográfico nacional, e quem sabe internacional - algumas labels americanas e alemãs já pretendem temas da banda para editar em compilações no estrangeiro.


2 de Novembro :: Sean Rilley :: 22H














Um projecto que conta com Afonso Rodrigues na guitarra e voz, Filipe Costa no órgão e piano e ainda Bruno Simões nas percussões, harmónica e guitarra. Em formato showcase e em primeira-mão, notas que podiam ser fruto de uma parceria entre Bob Dylan e Devendra Banhart.


9 de Novembro :: Lost Gorbachevs ::22H










No verão de 2005, o trio Lost Gorbachevs, formação portuense, foi convidado para tocar no palco de jazz (Jazz na Relva) de um dos maiores festivais de rock em Portugal (Paredes de Coura). Apesar de estar mais habituado a tocar

música completamente livre, o trio ensaiou 10 temas durante uma semana com a finalidade de se apresentar neste festival com um repertório diferente.

Entretanto, como os três músicos estão envolvidos em diferentes bandas e projectos, nunca tocaram estes temas novamente até os decidirem gravar num estúdio de um amigo. Estas gravações foram recentemente editadas em

cd-r na Let’s go to war, uma net label, mas deverão sair mais tarde numa editora maior.

Os projectos em que estão envolvidos os músicos dos Lost Gorbachevs são: Stealing Orchestra, Genocide, Ohmalone, Mécanosphére, Red Albinos, Oddawn, Motornoise, e tocaram também com grandes nomes como John Zorn, Damo Suzuki (ex Can), Steve Mackay (saxofonista dos Iggy and the Stooges) e Massimo Pupilo (dos Zu), para citar apenas alguns.


30 de Novembro :: Micro Audio Waves :: 22H













Os Micro Audio Waves surgiram na viragem do século e começam por desenvolver composições de natureza minimal e experimental, cujo resultado é apresentado no primeiro álbum ("Micro Audio Waves"), lançado em 2002. Com a entrada de Cláudia (voz), a electrónica mais "purista" dá lugar a composições electro-acústicas estruturalmente mais clássicas, sem descurar a vertente experimentalista. Com passagem por vários palcos nacionais e internacionais (Londres, Paris, Madrid, etc.), os Micro Audio Waves são neste momento um valor seguro no panorama da música “avant-garde”. Em Junho de 2004, apresentaram o seu novo disco (“No Waves”) no Festival Sónar de Barcelona, com honras de transmissão na BBC Radio One. Desde então, o novo disco dos M.A.W. foi uma presença regular no programa do famoso radialista britânico John Peel, que culminou com a eleição de “No Waves” como um dos melhores discos do mês de Julho da estação inglesa. Em Portugal, “No Waves” foi igualmente aclamado pela crítica, tendo sido considerado um dos melhores discos de 2004.





1 comments:

Mónica disse...

Os Lotus foi mt fixe!
Os outros infelizmente nao pude ver :( mas certamente terao sido bem porreiros também